Grupo de Economia da Energia

Archive for março \29\UTC 2010|Monthly archive page

The future of biofuels

In biofuels on 29/03/2010 at 01:30

By José Vitor Bomtempo

The late Professor Keith Pavitt, one of the major starters of the studies in the economics of innovation, he used to say to his mentees that the goal of a research is not necessarily answer the questions, but make them better or “more answerable” as he used to say. I want to start this blog making some questions that we can do when we think about the future of biofuels and industry based on renewable raw materials. We will try to bring elements and discuss, as the master Pavitt wanted, in order to become these questions clearer, better formulated, if possible. After all, to begin we have to mention the masters, as Inácio Rangel said; no one solves problems that can not formulate clearly. So this is the initial effort for which the blog will try to help: improve our questions about the future of biofuels. Continue lendo »

O futuro dos biocombustíveis

In biocombustíveis on 29/03/2010 at 01:00

Por José Vitor Bomtempo

O saudoso prof Keith Pavitt, um dos grandes iniciadores dos estudos em economia da inovação, gostava de dizer aos seus orientandos que o objetivo de uma pesquisa não é necessariamente responder as perguntas, mas torná-las melhores ou “more answerable” como dizia ele. Gostaria de começar este blog deixando algumas perguntas que podemos nos fazer ao pensarmos no futuro dos biocombustíveis e da indústria baseada em matérias primas renováveis. Tentaremos trazer elementos e lançar discussões para, como queria o mestre Pavitt, tornar essas perguntas mais claras, melhor formuladas, se possível. Afinal, se para começar estamos citando os mestres, como dizia Inácio Rangel, ninguém resolve problemas que não consegue formular com clareza. Então, esse é o esforço inicial para o qual o blog vai tentar contribuir: melhorar as nossas perguntas sobre o futuro dos biocombustiveis. Continue lendo »

O debate sobre os royalties petrolíferos

In petróleo on 22/03/2010 at 01:00

Por Helder Queiroz

A abundância de petróleo se constitui num fator potencial de geração de riqueza. Nos países organizados como repúblicas federativas, a questão referente à repartição e ao uso da renda petrolífera está sempre em pauta. Esse problema se torna especialmente importante devido à distribuição geográfica assimétrica desses recursos naturais dentro da federação. O resultado é que a disputa por essa renda se traduz num permanente embate político entre governos federais, estaduais/provinciais e locais. Continue lendo »

Evolution of the institutional framework for energy industries in Brazil

In energy on 01/03/2010 at 01:30

By Edmar de Almeida 

Since the 1990s, the energy sector in Brazil has been a laboratory seeking a new form of industrial organization and a new institutional framework that will enable the introduction of private capital, without compromising security of supply. The relatively high rate of growth relate to energy demand and the large size of the Brazilian economy represent a major challenge to ensure the level of investment necessary for the security of energy supply.

The liberalization of energy sector in the 1990s tried to cut down the State’s role in this activity. This reform had no desired results. Private investment has failed to ensure the expansion of the Brazilian energy sector on the relevant volume and celerity. Moreover, several specific aspects of the Brazilian energy market represent important obstacles to private investments: i) marginal cost of increasing expansion, ii) presence of major energy state-owned companies, iii) significant uncertainties about the trajectory of energy prices, iv) lack of expansion planning for energy supply. Continue lendo »

Evolução do arcabouço institucional das indústrias energéticas no Brasil

In energia on 01/03/2010 at 01:00

Por Edmar de Almeida

Desde a década de 1990, o setor de energia no Brasil tem sido um laboratório em busca de uma nova forma de organização industrial e de um novo arcabouço institucional que viabilizem a introdução do capital privado, sem comprometer a segurança do abastecimento. A taxa relativamente elevada de crescimento da demanda de energia e a grande dimensão da economia brasileira representam um grande desafio para garantir o nível de investimento necessário à segurança do abastecimento energético. Continue lendo »

Perspectivas de médio e longo prazos dos investimentos no sistema produtivo Energia no Brasil

In energia on 01/03/2010 at 00:30

Por Ronaldo Bicalho

Neste texto são apresentados dois cenários sobre as perspectivas para o investimento no sistema produtivo Energia no Brasil (*). Um cenário denominado de “possível”, que contempla o médio prazo (2012), e outro denominado “desejável”, que contempla o longo prazo (2022). O primeiro considera a continuidade dos ambientes regulatório, econômico e institucional. O segundo leva em conta uma situação ótima em termos das mudanças que seriam desejáveis nesses ambientes. Se o primeiro é um prolongamento da situação atual, o segundo representa a superação dos desafios e o aproveitamento das oportunidades existentes. Continue lendo »

Futuro da energia e os caminhos de uma longa transição

In energia on 01/03/2010 at 00:00

Por Helder Queiroz

Ao longo da última década, o tema do desenvolvimento sustentável foi alçado ao primeiro plano das discussões e ações que envolvem empresas, instituições, governos e consumidores/cidadãos. Não obstante a multiplicação de estudos e trabalhos sobre o assunto, ainda não há um consenso sobre uma definição precisa sobre os conceitos de sustentabilidade e desenvolvimento sustentável. Isto é explicado provavelmente por eles abarcarem um sem número de dimensões e de definições. Continue lendo »