Grupo de Economia da Energia

Archive for PM|Yearly archive page

O setor elétrico brasileiro: caminhando por interesses que afetam a segurança de abastecimento

In energia elétrica on 05/12/2020 at 14:04

Renato Queiroz

A transição energética para um mundo com economias de baixo carbono é um desafio, talvez um dos maiores neste século, que a população mundial enfrenta para diminuir os efeitos nocivos das mudanças climáticas. Isso envolve investimentos em inovações tecnológicas em vários setores da sociedade: industrial, residencial, energético, comercial, agrícola, transporte. Consequentemente as mudanças de comportamentos estarão nesse contexto. Um desafio particular dentro de um desafio maior.  A eletrificação crescente das economias é um caminho sem volta.  Esse processo, no entanto, só ocorre em um ritmo adequado com um processo coordenado de implementação de políticas públicas pelos governos. A meta é alcançar novos dispositivos, equipamentos e materiais aptos a suprir as necessidades humanas e que diminuam os gases de efeito estufa. Há, ainda, uma importante necessidade de incrementar a formação educacional e profissional da população, sobretudo os jovens que vão ingressar neste mundo rodeado de novas tecnologias. Mas a sociedade, como um todo, também necessita de estar preparada para aceitar e usar as novas tecnologias, ou seja, o processo de socialização ao acesso do produto da inovação tem que estar na elaboração de políticas públicas.  

Continue lendo »

O apagão na política energética no Brasil

In energia on 03/12/2020 at 16:50

Neste vídeo do Canal IE, uma mesa-redonda de professores e pesquisadores do Grupo de Economia da Energia da UFRJ analisa o contexto do setor de energia no Brasil e no mundo e chama a atenção para a extrema gravidade desse contexto e da completa ausência de política energética no País. Helder Queiroz, Marcelo Colomer, José Vitor Bomtempo, William Clavijo, Carlos Felipe Lodi, Clarice Ferraz e Ronaldo Bicalho debatem e Renato Queiroz modera.

Também em podcast em todas as plataformas.

A modernização do setor elétrico brasileiro

In energia elétrica on 22/11/2020 at 16:15

Ronaldo Bicalho

100

Um setor elétrico pode escolher ser mais ou menos moderno, mas ele não pode deixar de ser contemporâneo e ignorar sua circunstância. Ele precisa responder às questões colocadas pelo seu tempo e lugar.

A agenda real do setor elétrico no mundo hoje é definida a partir da transição energética, fruto da urgência do enfrentamento da crise climática. No caso desse setor específico, essa transição é sinônimo de descarbonização da matriz de geração de eletricidade, implicando em mudança radical da sua base de recursos naturais, com a retirada do seu pilar tradicional, que são os combustíveis fósseis.

Por outro lado, a agenda real do setor elétrico brasileiro hoje é definida a partir do esgotamento do seu modelo hidroelétrico tradicional, que impõe a configuração de uma nova matriz de geração de eletricidade e, portanto, de uma nova base de recursos naturais para o setor. Mudanças impostas pela perda do papel da energia hidráulica como pilar central de sustentação da base tradicional, fruto do esgotamento dos mecanismos clássicos de mitigação do risco hidrológico, resultante da perda de capacidade de regularização dos seus reservatórios.

Continue lendo »

Entendendo as transformações do setor elétrico em transição

In energia elétrica on 05/11/2020 at 21:41

Clarice Ferraz

A necessidade de descarbonizar as atividades do setor elétrico impôs uma maior participação das energias renováveis variáveis em todo o mundo. Para que o setor elétrico alcance o grau de descarbonização necessário que limite o aquecimento climático em até 2 graus Celsius até 2050, será necessária uma radical transformação das atividades o setor elétrico. De acordo com IRENA (2019), a participação de fontes renováveis para a geração de eletricidade deverá passar de 15 a 85% dos portfolios de geração.  

A imprevisibilidade e a variabilidade da geração impõem adequações físicas para que o sistema elétrico tenha a segurança de abastecimento garantida. As mudanças provocadas pelo avanço da integração das Energias Renováveis Variáveis (ERV) afetam desde a operação e a organização, e estas, por sua vez, impõem consequentemente mudanças nos mercados de eletricidade, além dos exercícios de planejamento de curto, de médio e de longo prazo.  

Ao longo dos últimos 100 anos, os setores elétricos desenvolveram-se em torno de centrais de geração de eletricidade, de grande porte, despachados para atender à demanda de carga dos consumidores. As centrais elétricas despacháveis são alimentadas por diversas fontes como hidroeletricidade, energia nuclear, gás natural, biomassa, etc., e todas utilizam geradores síncronos no ponto de conexão com o sistema elétrico. Esses geradores estocam certa quantidade de energia primária, inercial, ao gerar eletricidade para atender à demanda (Kroposki, 2017: 831).  

Continue lendo »

A política da política industrial para o setor de petróleo e gás natural: reflexões sobre a experiência entre 2003 e 2016

In gás natural, petróleo on 26/10/2020 at 19:12

William Adrian Clavijo Vitto

No início de 2003, o primeiro governo de Luís Inácio Lula da Silva retomou a visão favorável ao papel ativo do Estado na economia e da utilização do petróleo como palanque para impulsionar o desenvolvimento industrial do Brasil. A partir desse momento, as políticas nesse setor passaram a ocupar uma posição prioritária na agenda governamental. Essa determinação deu lugar a mais de uma década de execução de políticas ativas para expandir a capacidade de produção de petróleo da Petrobras, ao mesmo tempo em que se impulsionava a retomada da indústria naval e outros setores da cadeia de fornecimento de equipamentos e serviços para o desenvolvimento de sistemas de produção de petróleo no mar.

Continue lendo »

No início de 2003, o primeiro governo de Luís Inácio Lula da Silva retomou a visão favorável ao papel ativo do Estado na economia e da utilização do petróleo como palanque para impulsionar o desenvolvimento industrial do Brasil. A partir desse momento, as políticas nesse setor passaram a ocupar uma posição prioritária na agenda governamental. Essa determinação deu lugar a mais de uma década de execução de políticas ativas para expandir a capacidade de produção de petróleo da Petrobras, ao mesmo tempo em que se impulsionava a retomada da indústria naval e outros setores da cadeia de fornecimento de equipamentos e serviços para o desenvolvimento de sistemas de produção de petróleo no mar.

Continue lendo »

Construindo a bioeconomia 20 – A biorrefinaria de Pomacle-Bazancourt (França): algumas lições para a bioeconomia no Brasil

In biocombustíveis on 14/10/2020 at 14:08

José Vitor Bomtempo

Este post é motivado por uma visita (1) realizada em novembro último ao site da ARD (Agroindustrie recherches et développements) localizado em Pomacle-Bazancourt, no leste da França. O site de Pomacle-Bazancourt é um dos principais exemplos conhecidos de biorrefinaria integrada. O que a sua estrutura e, principalmente, a sua história podem nos ensinar? 

ARD e a biorrefinaria 

Exemplos reais de biorrefinarias integradas são ainda bastante raros. Trata-se de um conceito em construção a desafiar as políticas públicas e estratégias empresariais voltadas para o desenvolvimento da bioeconomia. O complexo localizado na França, na região de Champagne-Ardenne, em Pomacle-Bazancourt, parece ser uma das melhores ilustrações de uma biorrefinaria integrada, tanto pela diversidade das unidades industriais, empresas e instituições envolvidas quanto pela história de seu desenvolvimento e das relações entre os variados agentes participantes. A figura a seguir apresenta as empresas e instituições presentes no complexo. 

Continue lendo »

O comportamento dos preços do petróleo no ano de 2020

In petróleo on 07/10/2020 at 15:00

Helder Queiroz e Pedro Pontillo (*)

O ano de 2020 ficará marcado na História por conta da pandemia do COVID 19 e de seus impactos econômicos. Para o mercado internacional do petróleo o ano também se revelou particularmente especial, mesmo antes da pandemia. Tal como destacado em trabalho anterior1,  as flutuações de preços foram significativas, desde o início do ano e se acentuaram após o início da pandemia. Nos últimos doze meses, o barril do petróleo tipo Brent oscilou entre US$ 16 e US$ 72. Entretanto, desde junho a volatilidade foi fortemente reduzida e um novo patamar de preços, entre US$ 40-45, pode ser identificado. Este artigo busca reunir alguns elementos explicativos sobre o comportamento dos preços ao longo de 2020.  

Evidentemente, o traço saliente das flutuações de preços no primeiro semestre está relacionado à forte queda da demanda no período março-abril 2020, com redução de 7,3%, ou seja, aproximadamente 7,3 milhões de barris/dia (ver tabela 1). De acordo com esses números, a demanda por petróleo em 2020 terá uma queda de quase 9% em relação ao ano anterior, principalmente pelos impactos do primeiro semestre na economia mundial.

Continue lendo »

O gás natural e a pandemia

In crise, gás natural on 10/06/2020 at 13:59

Neste vídeo do Canal IE, Renato Queiroz entrevista Marcelo Colomer que fala sobre as perspectivas do gás natural a partir da pandemia. Marcelo é professor do Instituto de Economia da UFRJ e Renato é pesquisador associado do Grupo de Economia da Energia do IE-UFRJ.

Também em podcast em todas as plataformas.

A política energética na pandemia

In crise on 27/05/2020 at 14:08

Neste vídeo do Canal IE, uma mesa-redonda composta por professores do Grupo de Economia da Energia (GEE) do IE-UFRJ discute os grandes desafios da política energética na crise da Covid – 19. Participam do debate Helder Queiroz, Marcelo Colomer, Ronaldo Bicalho, José Vitor Bomtempo, Clarice Ferraz e Renato Queiroz. Helder e Marcelo são professores do Instituto de Economia da UFRJ; José Vitor e Clarice são professores da Escola de Química da UFRJ; Ronaldo é pesquisador do Instituto de Economia da UFRJ e Renato é pesquisador associado do GEE-IE-UFRJ..

Também em podcast em todas as plataformas.

Centros Tecnológicos da Eletrobras: Uma oportunidade no pós-pandemia

In energia elétrica on 13/04/2020 at 17:45

Por Renato Queiroz

 A economia mundial sente fortemente os reflexos da epidemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19). A notícia dessa infecção chegou ao público em dezembro de 2019, vinda da China. As consequências desse fato, que se espalhou rapidamente pelo planeta, levou a uma desaceleração das atividades econômicas, inicialmente na China, mas que se difundiu em um mundo globalizado.

Outras implicações já estão sendo impostas aos países, quanto às percepções da necessidade de políticas públicas eficazes e a atuação mais forte do Estado nos setores estratégicos. Nesse contexto a atuação de Estatais do setor energético poderão ser alavancas no pós-pandemia, pois uma estrutura já existente diminui esforços na busca de inovações tecnológicas e na diminuição da dependência. É o caso da Eletrobras com seus Centros de Pesquisas, no que se refere ao setor elétrico.

Uma questão importante é a ilusão de que os esforços obtidos na transição energética dos fósseis para renováveis devam ser postergados, sobretudo por questões econômicas. A pandemia já é estudada por especialistas como consequência das ações nocivas ao meio ambiente. Afinal a crise climática pode levar a uma estagnação da economia, como está sendo com a pandemia atual. A pressão dos Organismos Internacionais pode, inclusive, acelerar as ações que aumentem a participação de renováveis nas matrizes energéticas dos países.

Continue lendo »

O mercado de petróleo em tempos de coronavírus

In crise on 04/04/2020 at 14:13

Neste vídeo do Canal IE, Ronaldo Bicalho entrevista Helder Queiroz, que fala sobre a crise do mercado de petróleo em tempos de coronavírus e seus impactos sobre o pré-sal e a Petrobras. Ronaldo é pesquisador e Helder é professor do Instituto de Economia da UFRJ.

O Mercado de Petróleo em 2020: incerteza, volatilidade e tentativas de adaptação

In petróleo on 28/03/2020 at 11:45

Por Helder Queiroz

O ano de 2020 já pode ser considerado histórico para o mundo em função da pandemia do Coronavírus. Em todos os países, a busca por soluções para atenuar o gravíssimo problema de saúde, bem como as vias para lidar com os decorrentes problemas sociais e econômicos, pauta as agendas governamentais.

Um mercado tão crucial para a história do capitalismo, como o do petróleo, não poderia estar imune aos efeitos da recessão mundial que se desenha.

Curiosamente, a incerteza no mercado de petróleo, desde o início de 2020, já mudou algumas vezes de direção. Cabe recordar aqui, brevemente, que em 3 de janeiro a morte do general iraniano Qasem Soleimani, no Iraque, suscitou grandes preocupações acerca das tensões entre EUA e Irã. Tais tensões geopolíticas levaram, por curto período (menos de uma semana), os preços do petróleo para níveis próximos dos US$ 70 por barril. Porém, a redução nas semanas seguintes do nível de tensão, fez com que o mercado de petróleo voltasse a operar de acordo com os traços estruturais que se manifestam desde a queda do final de 2014, quando os preços abandonaram o patamar em torno dos US$ 100 por barril (gráfico 1).

Continue lendo »

Na crise não há lugar para dogmas

In crise on 21/03/2020 at 12:23

Neste vídeo do Canal IE, Eduardo Costa Pinto entrevista João Felipe Cury, que chama a atenção para o fato de que diante da gravidade da crise não há espaço para dogmas e que o mais importante é o respeito à vida humana. Eduardo e João são professores do Instituto de Economia da UFRJ

O equilíbrio fiscal fora de tempo e lugar

In crise on 21/03/2020 at 11:52
100

Neste vídeo do Canal IE, Esther Dweck e Eduardo Bastian, Professores do Instituto de Economia da UFRJ, analisam as propostas econômicas do Governo para enfrentar a crise..

Impacto econômico da Covid-19 e medidas de combate à crise econômica

In crise on 21/03/2020 at 11:44
100

Neste vídeo do Canal IE, Luiz Carlos Delorme Prado, professor do Instituto de Economia da UFRJ, apresenta a Carta Aberta de Professores do Instituto de Economia da UFRJ sobre as medidas de combate a crise econômica causada pelo corona vírus.

Novo modelo de desenvolvimento da indústria de gás natural

In energia elétrica, gás natural on 11/03/2020 at 14:40

Por Marcelo Colomer

O processo de transição energética em direção a descarbonização nos coloca a seguinte questão: o que fazer com as infraestruturas de movimentação e estocagem de combustíveis fósseis. A aceleração das mudanças climáticas explica a premência do deslocamento da matriz energética mundial em direção às fontes de baixo carbono.

Uma das rotas para se atingir esse objetivo e que vem sendo adotada por muitos países é a eletrificação da economia com base em fontes de geração não-fósseis. Nesse contexto, as redes de transmissão e distribuição de energia elétrica irão desempenhar um papel cada vez mais importante no atendimento da demanda por energia não somente dos tradicionais clientes residenciais e industriais, como também de outros setores cuja demanda até hoje vem sendo atendida, tradicionalmente, pelos combustíveis fósseis, como o setor de transporte. 

Se, por um lado, o processo de eletrificação da economia mundial destaca a importância de novos investimentos nas redes elétricas, por outro, ele coloca em xeque a viabilidade econômica de novos investimentos em infraestruturas de movimentação de gás natural. Caracterizados por longos prazos de amortização e por elevados custos afundados, os investimentos em redes de transporte e distribuição de gás natural exigem fluxos físicos e contratuais estáveis por longos períodos de tempo. Isso explica por que em muitos países os projetos termoelétricos são utilizados como “âncora” para o desenvolvimento da malha de transporte de gás natural. Continue lendo »

Clima e cidades

In meio ambiente on 10/03/2020 at 12:09

Neste Podcast GEE Energia, Renato Queiroz e Carlos Eduardo Young discutem os impactos da mudança climática sobre as cidades.

.

Para ouvir, clique na imagem

O GEE Energia pode ser acessado:

No Spotify, clique aqui

No YouTube: clique aqui

No Google podcast: clique aqui.

No Anchor, clique aqui

No Deezer, clique aqui.

No Breaker: clique aqui

No RadioPublic: clique aqui.

Debatendo o preço dos combustíveis

In petróleo on 12/02/2020 at 18:52

podcastGEE11Neste Podcast GEE Energia, Marcelo Colomer discute a política de combustíveis no Brasil no debate promovido pela rádio CBN sobre a discussão envolvendo o presidente Bolsonaro e os governadores sobre o ICMS e os impostos sobre combustíveis.

.

Para ouvir, clique na imagem

O GEE Energia pode ser acessado:

No YouTube: clique aqui

No Google podcast: clique aqui.

No Spotify, clique aqui

No Anchor, clique aqui

No Deezer, clique aqui.

No Breaker: clique aqui

No RadioPublic: clique aqui.

As cinco postagens mais lidas de 2019

In energia on 27/01/2020 at 11:40

enrgia012019O Blog Infopetro publicou 31 novas postagens no ano de 2019. Entre elas, as mais lidas foram as seguintes:

1. Balanço do programa gás para crescer: avanços obtidos e o que ainda precisa ser feito

Por Edmar de Almeida

edmar032019O programa Gás para Crescer iniciado em 2016 representou o mais importante esforço político realizado pelo Governo Federal até hoje para reformar e introduzir a competição na indústria de gás natural no Brasil. Através deste programa o Governo Federal convocou os principais stakeholders do setor para, a partir de diretrizes claras para a criação de um mercado competitivo de gás, discutir e propor mudanças regulatórias para a abertura do setor à competição. Leia o resto deste post

2. A crise do setor elétrico brasileiro: a marcha da insensatez

Roberto Pereira D’Araujo

A crise atual do setor elétrico foi diligentemente construída ao longo do tempo. Entender essa sucessão de decisões equivocadas que nos trouxe até aqui é fundamental para reconhecer a natureza estrutural dessa crise, os enormes desafios que ela coloca e a absoluta inadequação das propostas governamentais colocadas na mesa para resolvê-la. Leia o resto deste post Continue lendo »