Grupo de Economia da Energia

Vídeos e podcasts do GEE

In energia on 23/03/2021 at 11:41

Os vídeos do Grupo de Economia da Energia (GEE) podem ser encontrados no YouTube no Canal IE – UFRJ na playlist “Grupo de Economia da Energia” e os podcast no GEE Energia em todos os agregadores. Clique nas imagens abaixo e assista os últimos vídeos disponíveis. Clique na versão em áudio e ouça o podcast.

As Lições do Desastre elétrico no Texas. Versão em áudio.

Por Que a Indústria de Gás no Brasil Não Decolou e Nem Vai Decolar Com a Nova Reforma. Versão em áudio.

O Desmonte do CEPEL e o Papel da Inovação na Transição Energética. Versão em áudio.

A Falsa Modernização do Setor Elétrico Brasileiro. Versão em áudio.

Os Desafios da Transição Elétrica e a Privatização da Eletrobras. Versão em áudio

A Biorrefinaria de Pomacle-Bazancourt (França): Algumas Lições para a Bioeconomia no Brasil. Versão em áudio

O Apagão na Política Energética no Brasil. Versão em áudio

O desempenho de mercados livres diante das mudanças climáticas – algumas lições do Texas

In energia elétrica on 06/04/2021 at 20:07

Clarice Ferraz

As mudanças climáticas impõem desafios à segurança de abastecimento dos sistemas elétricos a partir de duas importantes fontes de estresse que se reforçam. De um lado, os eventos climáticos extremos fazem disparar a demanda por recursos energéticos em busca de conforto para conter as altíssimas temperaturas das ondas de calor ou, ao contrário, para enfrentar as situações de frio extremo. Do outro, para agravar a pressão sobre a resiliência do sistema elétrico, esses mesmos eventos climáticos estressam a infraestrutura do sistema, aumentando o desafio de conseguir atender o aumento de demanda.

Os últimos importantes blackouts ocorridos em setores elétricos ao redor do mundo mostram o tamanho do desafio que é preciso enfrentar e as consequências advindas de quando se não está à altura. Como já destacado em postagens sobre a importância das redes para o sucesso da transição energética, a maioria dos graves blackouts ocorreu por falhas que afetaram a integridade do sistema. Recentemente, podemos somar ao menos 4 novos eventos de grande escala à lista – Califórnia, Amapá, Croácia e Texas, confirmando a necessidade de adaptar o sistema físico dos setores elétricos para garantir a segurança de abastecimento. Apesar da gravidade dos incidentes e da atenção (breve), que é dada às consequências imediatas da falta de abastecimento de eletricidade, pouco se discutem os impactos econômicos aos consumidores. Tal debate revelaria como tem se dado a repartição de riscos econômicos financeiros no setor e como o acesso à energia também tem sido colocado em xeque por fatores econômicos e sociais.

Os impasses da reforma do gás natural no Brasil

In gás natural on 15/03/2021 at 14:34

Helder Queiroz e Marcelo Colomer

Em muitos países, a importância dos compromissos assumidos no Acordo de Paris, em 2015, reservou ao gás natural a função de fonte de energia da transição, com um foco bastante preciso: substituir, com vantagens ambientais, o carvão na geração termoelétrica.

Também nos EUA, motivada pela extraordinária expansão da produção de gás não convencional, a matriz elétrica sofreu forte mudança estrutural. Em 2001, o carvão e o gás natural representavam, respectivamente, 51%e 17% da geração elétrica. Em 2019, essas participações passaram a ser de 23% e 38%, com ganhos ambientais igualmente significativos[1].

Em 2020, a forte redução da demanda de energia obrigou a revisão dos cenários de longo prazo, elaborados por diferentes instituições, governos e empresas. Além de sinalizar praticamente o fim das oportunidades para centrais térmicas a carvão, a AIE observa também uma contínua perda de competitividade das térmicas a gás vis-à-vis as fontes renováveis, em particular, eólica e solar.